UM CLÁSSICO DE GOLOS

UDL_MARINHENSE

UM CLÁSSICO DE GOLOS

Último jogo de 2017 e a vontade de acabar o ano com uma vitória era notória em ambas as equipas. Recordar um clássico da região, duas equipas que não se defrontavam havia 30 anos. A bancada central encheu-se para ver os seus jogadores demonstrar toda a sua garra e querer. De um lado, União de Leiria, do outro, Atlético Clube Marinhense.

O apito soou e a bola rolou de alegria, ambas as equipas em jogo aberto. Começou melhor a União, com posse de bola e movimentos acutilantes para a baliza do Marinhense. Pepo num livre direto colocou a barra de João Guerra a tremer, e na jogada a seguir acertou no poste com Leandro a tentar a recarga. Seria no entanto, o AC Marinhense o primeiro a marcar. Numa jogada rápida de lançamento lateral pelo lado esquerdo, uma tabela e o cruzamento saiu milimétrico para Luiz Fernando finalizar ao primeiro poste.

Poderia pensar-se que o ímpeto inicial leiriense iria ser abalado, mas nem uma bola na trave da baliza de Wilson na segunda vez do Marinhense à área do União demoveria uma equipa de crença, personalidade e garra.

O domínio inicial tomou contornos ainda maiores e a partir dali só deu União de Leiria. Uma lição bem estudada e bem demonstrada em campo. A reviravolta não demorou 20 minutos. Jogada conduzida pela direita, com Pepo e Brigues a combinarem bem, o médio Unionista entrou na área e cruzou para Leandro de cabeça empatar a partida. Nem dois minutos depois, o mesmo Leandro assistia Adriano para o segundo da União. João Vieira é requisitado em velocidade num contra-ataque de novo pela direita, dribla o adversário direto e coloca para Leandro à entrada da área, este num toque de classe, amortece a bola para o remata de Adriano, estava feito o 2-1.

Até ao final da primeira parte o marcador não sofreria alterações, mas ainda havia muito jogo. A segunda parte começa da melhor maneira para  a União de Leiria, e de novo por culpa de Adriano. Aos 46’ numa jogada de insistência pelo centro, Adriano deixa para Leandro, o avançado da União tenta driblar e cruzar para o centro da área, descobre o extremo leiriense à entrada da mesma e sem marcação, o resto é um remate, mais um para dentro da baliza de João Guerra.

3-1 e ainda agora começavam os segundos 45 minutos. Teríamos de esperar até aos 75’ para vermos mais golos, de novo pela União de Leiria. Erro defensivo do Atlético Marinhense, e Adriano num passe a rasgar coloca João Vieira na cara do guarda-redes adversário. O avançado Unionista não perdoou, tal como não perdoou 4 minutos depois num pênalti ganho por si após grande passe de Pepo. O resultado avolumou-se à vontade dos jogadores da União. Destaque ainda para o segundo golo do Atlético Clube Marinhense, marcado por Joõa Paulo de pênalti, a castigar uma falta de Kaká.

A União de Leiria ganhou por 5-2 sobre um rival antigo e garantiu o 2º lugar na Série C até ao final do ano. De salientar e agradecer a enorme adesão ao jogo, e o apoio incansável da claque Unionista.

União de Leiria 5

Wilson, Nailson, Pepo, Afonso (Sérgio Duarte 74′), Kaká, João Vieira (Kah 80′), Adriano, Leandro (Ernest 72′), Maksim, Brigues e Tony.

Suplentes: Ricardo Campos, Rukas, Dénis e Diaby.

Treinador: Rui Amorim

Atlético Clube Marinhense 2

João Guerra, Filipe Sarmento (Alex Dias 72′), Pedro Rodrigues, Yan Victor, João Paulo, João Vítor, Fábio Coça, Ruben Martins, Silas, Luiz Fernando (Ricardo Pires 67′) e Dady (Caio Prado 61′).

Suplentes: Pedro Carvalho, Bernardo Lopes, Takeda e Baixinho.

Treinador: Pedro Solá

Golos: Leandro 25′, Adriano 27′ e 47′, João Vieira 76′ e 80′ (p); Luiz Fernando 12′ e João Paulo 86′ (p).

Disciplina: Kaká e Sérgio Duarte; João Guerra, Yan Victor e Fábio Coça.